Esta semana recebi um prêmio da AGU. Como ex-aluno, sei que isso é também especial para muitos de vocês. Este momento me trouxe memórias de onde vim, me trouxe saudades da FURG. Há cerca de dois anos perdi meus avós que tinha como pais enquanto eu trabalhava no exterior – não pude me despedir deles. Isso me faz pensar que nunca devemos perder uma oportunidade de agradecer pessoas especiais.

Passei pela Oceanografia com grande orgulho – turma de 1999 – mergulhão de Santa Vitoria - 17 anos, mais assustado que cusco em tiroteio. A maioria dos professores não vai lembrar de mim. Eu fugia de aulas com coisas vivas – fazia o mínimo para seguir em frente – biologia nunca foi minha praia. Usava esse tempo lendo sobre química e geologia. Ficava escondido no LOG ou na biblioteca da base aumentando minha coleção de artigos da Marine Pollution Bulletin, Marine Chemistry, Estuarine Coastal and Shelf Science, etc. Li cada artigo escrito por cada oceanógrafo da FURG. Tomei gosto por escrever – queria fazer igual a vocês!

Meu primeiro estágio na FURG foi com a Clarisse Odebrecht – durei muito pouco – microscópio e algas ainda me assustam. Mas lembro com carinho da redação onde ela pediu – “Por que queres fazer isso?” O tópico me faz lembrar que todo cientista é também um filósofo – hoje peço para meus alunos fazerem o mesmo. Aquela redação me deu foco para procurar o que eu realmente queria.

 Passei a maior parte do curso no LOG. Era tanta energia, tanto acontecendo que eu tinha desculpas excelentes para matar as aulas de biologia! Lembro com carinho do Paulo Baisch, meu primeiro orientador, correndo e abrindo portas, me convidando a entrar. Lembro da postura do Lauro (e de sua enorme coleção de artigos!), o carisma do Griep (e do cachimbo), a aura dos russos, e de grandes amigos como o Guilherme Lima e Fabian Sá que me ensinaram tudo que sabiam no laboratório! Mergulhão que sou, o LOG me levou para a minha primeira noite em um hotel (em Tramandaí, fazendo consultoria com Griep), primeiro embarque (mareado com Baisch), primeiro relatório, primeira bolsa e primeiro artigo, escrito com a Lu Esteves, após trabalho nas férias.

A Hidroquímica tinha um charme especial – minha grande paixão, e hoje esposa, era aluna do Felipe Niencheski. Fui me achegando, como gato em pelego. De lambuja, fui acolhido como um filho. O Felipe se tornou uma referência e um amigo que me inspira desde então. Desde meu doutorado sonhava em retornar para a FURG. Meu querido Vanderlem, mais sabido que gerente de funerária, me ensinou sobre a vida, e até como atirar em pato, enquanto Tamaragiba cozinhava perto de algum farol. A vida tomou um rumo diferente, mas os sonhos seguem!

 Nas férias, andava na praia do Cassino contando lixo, brincando de ser pesquisador – alguns colegas provocavam, sentados na praia com uma cerveja, dizendo que contar lixo era bobagem. Inspirado pelo Gilberto Fillmann e Monica Walner, escrevemos sobre isso. Se tornou um dos meu artigos mais citados, com influência em cada passo da minha carreira.

 Me meti até com os oceanógrafos físicos. Conheci o querido Wagner em um embarque na Lagoa Mirim. Isso me levou para o treinamento Antártico (primeira viagem de avião; Garcia sorrindo ao meu lado!), que me levou para Antártica, que me levou para o mundo! Obrigado Wagner, Osmar, Garcia e Mauricio – a confiança de vocês abriu uma porta para o mundo! E encontrar o grande amigo Zé Azevedo na Flórida ajudou a colocar meu filho no mundo!

 Nesta semana, estive numa palestra teórica sobre um conceito “muito” moderno chamado “authentic learning”. É o princípio que deve guiar minha relação com meus alunos por aqui. Como bom gaúcho, pensei sobre o teórico: Quanta frescura, os caras da FURG praticam isso há décadas! Viva a FURG e a base intensamente, agarre oportunidades e terás “authentic learning”!

 É comum focar nos problemas, mas acredite, a FURG sempre será especial. Fiz mestrado no Rio, doutorado na Flórida, sou professor na Austrália e rodei o mundo fazendo pesquisa. Cada passo me levou para mais longe do meu querido Rio Grande, mas cada passo me lembra do valor dos meus professores na Base. A energia, integridade, e conhecimento dos oceanógrafos da FURG seguem comigo e, ironicamente, se tornam mais importantes conforme o tempo passa. Obrigado a todos, um forte abraço, e saudades!

 

Isaac

 

https://eos.org/agu-news/2018-agu-union-medal-award-and-prize-recipients-announced

 

https://www.scu.edu.au/engage/news/latest-news/2018/top-world-scientists-honour-southern-cross-oceanography-professor-.php

 

 

Prof. Isaac Santos
ARC Future Fellow

National Marine Science Centre, Southern Cross University

Coffs Harbour, Australia

Para acessar o programação do III Ciclo de Palestras dos Pesquisadores Pós-Doc do PPGOFQG, clique aqui.

   Está aberta a seleção para o preenchimento de duas vagas de Bolsista DTI2 - FAPERGS para atuar no projeto “Estudos de longa duração para avaliação de impactos naturais e antrópicos no estuário da Lagoa dos Patos e costa marinha adjacente - PELD-ELPA.Os candidatos às Bolsas deverão possuir o título de Doutor há, pelo menos, sete anos.
 
Maiores informações encontram-se no Edital em anexo. Os documentos para a inscrição deverão ser enviados aos e-mail peld.riogrande@gmail.com
PROCESSO SELETIVO 1/2018 - INGRESSO 2/2018

Período de inscrição: 02/05/2018 - 03/06/2018
 
O Programa de Pós-Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica (PPGOFQG) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) divulga editais para seleção de candidatos para os cursos de Mestrado e Doutorado. As inscrições estão abertas até 03 de Junho de 2018 e podem ser iniciadas no site do sistema SIPOSG (www.siposg.furg.br).

Poderão se candidatar a seleção de Mestrado, comprovando a sua conclusão até a data da matrícula (2o. Semestre de 2018): portadores de diploma, certificado ou atestado de conclusão em curso de graduação, de duração plena em Ciências Exatas e da Terra (e áreas afins), fornecido por instituição autorizada pelo Conselho Federal de Educação ou por instituição de ensino superior de outro país, devidamente revalidado. As mesmas exigências aplicam-se para o caso de diplomas e certificados de conclusão emitidos no exterior. Nestes casos, os diplomas e certificados em outro idioma não necessitam ser acompanhados de tradução juramentada para o português.

Poderão se candidatar a seleção de Doutorado, comprovando a sua conclusão até a data da matrícula (2o. Semestre de 2018): portadores de diploma, certificado ou atestado de conclusão de curso em nível de Mestrado. As mesmas exigências aplicam-se para o caso de diplomas e certificados de conclusão de Mestrado emitidos no exterior. Nestes casos, os diplomas e certificados em outro idioma não necessitam ser acompanhados de tradução juramentada para o português.

Mais informações sobre o processo estão disponíveis nos editais de Mestrado e de Doutorado, que podem ser acessados no sistema SIPOSG (www.siposg.furg.br) e no site do Programa (www.ocean.furg.br).

Segue no link abaixo o cronograma de entrevistas - edital estágio 01/2018

Cronograma

Instituto de Oceanografia (IO) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) divulga o edital para seleção de estágio remunerado na Secretaria Geral do Instituto de Oceanografia. As inscrições poderão ser realizadas de 23 a 25 de abril, pelo e-mail marciaborges@furg.br, com o assunto “Seleção Estágio”.

Maiores Informações podem ser obtidas no edital, que pode ser acessado no link abaixo.

Edital

A palestra intitulada: "Paleolimnologia de lagoas costeiras e paleoceanografia do cinturão de lodo da plataforma continental uruguaia" ocorrerá na próxima quinta-feira.

Data: 05/04/2018
Local: Sala Estuários - CIDEC-SUL
Hora: 14:00h

É com satisfação que divulgamos a publicação do artigo da Dra. Sanye Soroldoni Guimarães, egressa do Programa de Pós Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica, do Instituto de Oceanografia da FURG. O artigo trata das Partículas de Tintas Anti-incrustantes, que são um importante resíduo tóxico encontrado em ambientes estuarinos, costeiros e marinhos, principalmente próximo a regiões de portos e estaleiros, como é o caso do Estuário da Lagoa dos Patos. O artigo intitulado "Antifouling paint particles: sources, occurrence, composition and dynamics" foi publicado num importante periódico da área da Oceanografia: Water Research (fator de impacto 6,9). Além disso, o artigo contou com a participação de mais uma aluna do PPGOFQG, a doutoranda Fiamma Abreu, e os professores também do PPGOFQG Ítalo Braga, Osmar Moller Jr e Gilberto Fillmann, sendo realizado sobre orientação da profa. Grasiela Pinho.

Para acessar o trabalho https://doi.org/10.1016/j.watres.2018.02.064

Entre os dias 8 e 17 de janeiro, sete alunos de graduação (Ciências Biológicas - Zoologia) e três professores da University of Leicester, do Reino Unido, estiveram em Rio Grande para um curso de verão, organizado por professores do Instituto de Oceanografia (IO), Grasiela Pinho e do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), Duane Fonseca, da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Durante os nove dias, professores e alunos de pós-graduação do IO e ICB ministraram aulas em campo e em laboratório.

Esta é a terceira temporada do curso. A atividade integra a grade curricular de alunos de Ciências Biológicas da University of Leicester.

O grupo chegou à cidade na tarde do dia 8/1, quando houve uma palestra de boas-vindas.

As atividades de campo iniciaram na terça-feira (9/1), com uma saída de campo nas marismas da Ilha da Pólvora e Ilha dos Marinheiros sob responsabilidade do professor César Costa (IO-FURG). No dia seguinte, o grupo seguiu para a ESEC do Taim, para a observação da fauna e flora, com especial atenção para a observação de pássaros – hobby extremamente popular para os ingleses. Nesta oportunidade também foram demonstradas técnicas de coleta de insetos, assim como observação da biodiversidade da entomofauna da região. Na quinta-feira (11/1) o grupo seguiu para a Praia do Hernemegildo, onde foi feita a prospecção de fósseis nos Concheiros e observação de aves migratórias, mamíferos marinhos e répteis na praia. Nestas atividades atuaram as professoras do IO-FURG Paula Dias e Silvina Botta, bem como a técnica Débora Diniz.

Na sexta-feira, a programação foi um aula prática em ecotoxicologia e ecofisiologia no ICB que consistiu em experimentos com invertebrados para avaliar os efeitos da exposição à herbicidas e hipoxia no na atividade de algumas enzimas e no comportamento dos animais.

No sábado, o grupo participou de uma atividade científica-ambiental de coleta de lixo na Praia do Cassino. O lixo foi coletado seguindo uma metodologia científica pré-estabelecida e teve como responsáveis do IO-FURG o Dr. Fábio Lameiro, a doutoranda Ana Luzia Figueiredo e a técnica Roberta Barutot. Após, foi feita uma visita guiada pelo técnico Marcelo Okamoto na Estação Marinha de Aquicultura da FURG. Após o domingo livre, na segunda-feira (15/1), o grupo embarcou na Lancha Oceanográfica Larus e navegaram pelo estuário, fazendo coletas de zooplâncton e parâmetros físico-químicos, além da observação de mamíferos marinhos. As atividades foram sob responsabilidade dos professores do IO-FURG Erik Muxagata e Osmar Moller Jr.

No último dia de curso, terça-feira, os alunos trabalharão nos dados coletados ao longo de todas as saídas e elaborarão relatórios e apresentações sobre todas as atividades desenvolvidas durante o curso. Em 17 de janeiro, o grupo retorna para a Inglaterra, onde darão continuidade ao trabalho desenvolvido durante o curso na FURG.

Este curso dá continuidade às atividades desenvolvidas no âmbito do Memorando de Entendimento, estabelecido em maio de 2015, entre a FURG e a University of Leicester. Por este Memorando, as duas instituições concordaram em promover e desenvolver a cooperação nas áreas de Ciências Biológicas e Oceanografia Biológica, Física, Química e Geológica, através de programas cooperativos de ensino e pesquisa.